Dicas para compra da primeira casa de madeira

Dicas para compra da primeira casa de madeira

Se você batalhou a sua vida toda para alcançar o sonho da casa própria, sabe o quanto são decisões difíceis. E que, mesmo assim, após chegar até o desejado lar, muitas burocracias, estudos, meditações e discussões foram incluídas na sua rotina.

Dicas para compra da primeira casa de madeira

Depois de buscar, juntar e decidir, o sonho da casa própria não estará de fato concluído até que você passe realmente a morar no imóvel. E para isto, depois de tudo acertado, será necessário aguardar o período de construção – nos casos de casa nova. Angustia e ansiedade são os sentimentos mais comuns até que a chave abra a porta que tenha no interior do imóvel as possibilidades de realmente ter um lugar para se fixar.

Como forma de facilitar esse processo e acelerar a construção do lar, cada vez mais é maior o número de pessoas que escolhem por casas pré-fabricadas. Estas casas são vendidas em placas prontas para a estruturação das paredes e telhados, que são produzidos já montado nos locais de produção e entregues.

Com um terreno já plano, os custos de compra, montagem e prazo são bem menores do que as tradicionais construções em alvenaria. O resultado é um lar mais econômico e cheio de charme para você chamar de seu.
Sege algumas dicas iniciais de casas pré-fabricadas em modelos e estilos que são o sonho de qualquer pessoa.

Vai construir sua casa de Madeira? Saiba qual tipo de madeira e melhor para sua construção 

Custos

Certamente a sua primeira preocupação ao ouvir falar em casas pré-fabricadas os custos. Serão caras? As casas pré-fabricadas, seja em madeira ou concreto, têm um custo que podem chegar a até 50% do valor do que se gasta com a construção de uma casa comum de alvenaria.

Se você comprar as peças já prontas, o custo com a mão de obra será menor, assim como o momento de montagem. O que pode encarecer um pouco mais a obra é a precisão de deixar o terreno em condições planas, já que a casa terá a fundação direta no solo. Depois de nivelado o terreno, o período até a entrega total da casa será muito curto.

Rapidez

Assim como o custo para a construção de uma casa pré-fabricada, outra vantagem que chama muito a atenção é quanto ao período de construção de um lar já pré-moldado. Enquanto que as tradições casa de alvenaria levam, no mínimo, 90 dias para serem construídas, as casas pré-moldadas levam um período muito menor, chegando a ter sua estrutura completamente pronta entre 3 e 6 semanas.

Manutenção

A manutenção de uma casa pré-fabricada é semelhante às tradicionais casas de alvenaria. O intervalo de cinco anos é o interessante uma manutenção elétrica e hidráulica, para que a casa proporcione sempre as melhores condições para a moradia. No caso de construções em madeira, é necessário que as madeiras recebam um tratamento completo adequado às variações climáticas.

Em geral as empresas que fornecem estes tipos de casa fornecem todas as informações técnicas pelos tipos de tratamentos pelos quais passaram as madeiras. Não é indicado a compra de casas de madeiras cruas e, no caso de placas de concreto, certifique se de que o material está devidamente tratado com impermeabilizantes.

Madeira x Concreto

As casas pré-moldadas em madeira são as mais comuns e tradicionais no mercado. A instalação com madeiras mantém, em geral, um visual mais igual quanto a textura. A manutenção deverá ser realizada com maior frequência e é sempre indispensável ter uma observação mais próxima quanto ao estado das madeiras.

Já as casas pré-moldadas de concreto dão uma variedade maior quanto aos modelos oferecidos no mercado. As estruturas de concreto oferecem maior resistência e, com isso, a menor necessidade de uma manutenção constante.
Quanto a temperatura ambiente, ambas oferecem boas condições para uma moradia agradável e podem ser planejadas ainda com aberturas que facilitem a ventilação no local. No final, a sua percepção pessoal é que definirá qual o modelo a ser comprado para ser o seu lar.

Estilo

Os arquitetos não costumam economizar quanto ao bom gosto e estilo empregados na construção de uma casa pré-fabricada. Têm diversos estilos, como sobrados, casas mais alongadas, com janelas amplas, varandas amplas e outros detalhes que se somam às suas preferências.

O modelo mais comum, nos casos de construções em concreto é o de estrutura mais ampla e em formato retangular. Já para as casas de madeira, o modelo em formato de chalé é sempre o mais procurado. Existe também a probabilidade de somar ambos elementos na construção do lar. Ter uma boa ideia em mente e contar com um profissional.

Dicas para compra da primeira casa de madeira

Interior

Assim como são simpáticas as fachadas de uma casa pré-fabricada, o interior delas não deve ser menos acolhedor. Com a presença forte da madeira ou concreto, conforme o modelo escolhido, o interior em tamanho reduzido e ambientes integrados permitem excelentes oportunidades de manter uma decoração aconchegante.

Pagamento e financiamento

As construtoras consultadas costumam oferecer diversas formas de pagamento. Além da negociação à vista, pode-se combinar o parcelamento de acordo com o cronograma da obra.

Há aquelas que aceitam veículos como parte do valor, trabalham com sistema de crédito pré-aprovado, cartas de crédito, consórcio e cartão BNDES, entre outros. Outra possibilidade, que não diretamente com os fabricantes, é por meio da Caixa Econômica Federal, que financia imóveis de madeira já construídos ou por construir.

Quando a área úmida é de alvenaria, pode-se financiar 100% do valor; quando não, o financiamento máximo cai para 80%. Em ambos os casos, o limite é de 15 anos. Já o Programa Minha Casa Minha Vida não contempla moradias pré-fabricadas.

Cuidados

Entre os cuidados principais, estão: a manutenção constante da estrutura de madeira, a sucessiva manutenção para que o terreno esteja sempre em condições alinhadas ao imóvel, o cuidado com a procedência dos materiais que serão utilizados para a montagem da casa.

Outros cuidados comuns à manutenção das tradicionais casas de alvenaria também devem ser tomados ao longo do período de moradia.

No mais, é só aproveitar o aconchego das casas pré-fabricadas e fazer com que a decoração a torne o melhor lugar do mundo!

Qual a melhor madeira para construir casas na atualidade

Qual a melhor madeira para construir casas na atualidade

Por ser um material naturalmente resistente e relativamente leve, a madeira é muito utilizada para fins estruturais e de sustentação de construções. Podemos verificas cada dia mais o aperfeiçoamento das técnicas de construção com esse material, que atrai não só pela beleza, mas também pelo isolamento térmico e acústico que proporciona, por sua resistência e até diminuição dos custos da obra.

A madeira é um dos materiais mais usados em arquitetura e engenharia civil. Nos seus diferentes modos de utilização, a madeira pode fazer parte de vários ambientes, principalmente em estruturas, coberturas, móveis rústicos e decorações, podendo ser aproveitada ainda no uso para acabamento interno da casa, como em batentes, portas e pisos como assoalhos, tacos, entre outros.

Um aspecto importante é o aumento das novidades de sustentabilidade na cadeia produtiva da construção com madeira. Cada vez mais edifícios são construídos com a utilização de madeira certificada nas obras e a instalação de sistemas de conservação de água e energia.

Saiba qual e a melhor madeira para usar em seu  telhado 

Segue algumas madeiras para construção brutas e aparelhadas

 Caibros: elemento do madeiramento do telhado. Atua no sentido longitudinal da queda d’água do telhado. Age juntamente com as ripas na distribuição das cargas sobre todo o madeiramento.

 Escoras: peça que sustenta ou serve de assistência a um elemento construtivo quando este não suporta a carga a ele exigida.

Dormentes: elemento usado na composição de escadas e peitoris. Também é utilizado para assentar os trilhos das estradas de ferro.

 Pranchas: peça de madeira plana e delgada, destinada a diversos fins.

Tábuas: peça de madeira plana e delgada, própria para pisos.

Vigas: componente estrutural responsável pela sustentação de lajes. A viga transfere o peso das lajes e dos demais elementos (paredes, portas, etc.) para as colunas.

Madeiras de qualidade

Para ter certeza da qualidade da madeira deve, em primeiro lugar, devemos verificar a idoneidade da madeireira e a procedência do material. É importante verificar questões de reflorestamento e sustentabilidade, não prejudicando o meio ambiente. Conheça as vantagens do uso de madeiras na construção.

Espécies de madeira

Amescla: Madeira fácil de serrar, moderadamente fácil de aplainar, oferecendo superfícies radiais ásperas. Uso: construção civil, caixas, engradados, móveis, divisórias e outros.

 Angelim: Fácil de trabalhar, acabamento de regular a bom na plaina, torno e broca. Uso: peças de decoração para exteriores e interiores, escadas, pisos, vigas, dormentes, estacas, tacos de assoalhos, vigamentos, etc.

Cedrinho: Oferece rentabilidade linear e volumétrica baixas e propriedades mecânicas entre baixa e média. Uso: venezianas, rodapés, guarnições, cordões, forros, etc.

Champanhe: Madeira muito resistente e firme. Uso: pontes, construção pesada, portos, estacas, obras imersas em ambiente de água doce, vigamentos, carpintaria, tacos, tábuas para assoalho, etc.

Curupixá: Fácil processamento no torno e na broca, procedendo em excelente acabamento. Uso: torneados, móveis, artigos domésticos decorativos, utensílios domésticos, produção de chapas e outros.

Faveira: Fácil de trabalhar. Uso: embarcações, móveis, artigos domésticos decorativos, brinquedos, artigos domésticos utilitários, compensados e outros.

Garapeira: Madeira considerada fácil de ser trabalhada. Recebe bom acabamento. Uso: construção de estruturas externas, dormentes, postes, estacas, mourões, carrocerias, vigas, caibras, ripas, tábuas, tacos para assoalhos, marcos de portas e janelas, etc.


Guariúba: Madeira fácil de trabalhar. Cola bem. Uso: Construção civil e naval, móveis, torneados, pisos, instrumentos musicais, caixas, engradados, chapas e outros.

 Itaúba: De baixa retratibilidade em relação à densidade, resistência mecânica alta a média e durabilidade alta. Uso: assoalhos, postes, pilares e dormentes, carpintaria, tacos, estrutura de pontes, cruzetas, vigas, caibros, tábuas, marcos de portas e janelas, implementos agrícolas, confecção de peças torneadas, etc.

Jatobá: Muito resistente aos fungos e cupins. Uso: construção civil, estacas, carroçaria, postes, tonéis, dormentes, móveis finos, laminados, assoalhos, tanoaria, vigamentos, cabos, ferramentas, etc.

Jequitibá: Madeira brandamente pesada. Uso: estruturas de móveis, peças torneadas, molduras, compensados, cabos de ferramentas, caixotaria e construção civil para vigas, caibros, ripas, etc.

Louro Canela: Ótima para se trabalhar tanto com ferramentas manuais como mecânicas. Cola bem e admite excelente acabamento. Uso: construção em geral, lambris, vigas, caibros, ripas, rodapés, molduras, guarnições, tábuas, pranchas, peças torneadas, marcenaria, compensados, etc.

Maracatiara: Fácil de trabalhar e propicia excelente acabamento. Recebe bem pintura, verniz, lustro e emassamento. Uso: vigas, caibros, ripas, tacos e tábuas de assoalho, marcos ou batentes de portas e janelas, esquadrias, caixilhos, forros, lambris, etc.

Peroba: De resistência mecânica e rentabilidade médias. Uso: interiores, decoração, pisos, painéis, entalhes, esquadrias, móveis, peças torneadas, cabos de ferramentas, tacos, tábuas para assoalhos, vagões, carrocerias, etc.

Pinnus: Madeira fácil de tratar. Uso: ripas, partes secundárias de estruturas, cordões, guarnições, rodapés, forros e lambris, pontaletes, andaimes, formas para concreto.

Tatajuba: Fácil de trabalhar com ferramentas manuais ou mecânicas. Recomenda-se perfuração prévia à colocação de pregos. Uso: dormentes, vigas, caibros, ripas, marcos de portas e janelas, rodapés, tábuas e tacos para assoalho, cruzetas, etc.

Tauari: Fácil processamento, gerando superfície de acabamento liso. Boa colagem. Uso: peças encurvadas, marcenaria, lâminas, compensados e outros.

Como montar uma garagem de madeira

Como montar uma garagem de madeira

Comprar um carro tem sido o sonho de muitas pessoas, porém esse sonho pode se tornar em um pesadelo quando verificada a inexistência de espaço suficiente para construção da garagem em casa.
Construir uma garagem é algo trabalhoso e exige muita atenção e planejamento. Porém a sua ausência pode lhe causar muita dor de cabeça.

Como montar uma garagem de madeira

Deixar o carro na rua pode lhe causar um problema maior. Além de aumentar as chances de ter o carro roubado, deixar o carro ao relento, sem proteção exposto a acidentes e eventuais arranhões causados pelos transeuntes só diminuem a vida útil do seu carro.

Pensando nisso, preparamos para você algumas dicas de como construí uma proteção /garagem de madeira para seu veículo.

O que observar na construção

Antes de começar a reforma em casa é necessário ir a secretaria de planejamento do seu município notificar essa reforma, levando junto a escritura da casa, plantas do terreno e projeto da garagem para obter a licença de construção.
A de se considerar também as dimensões do veículo. O cálculo do espaço deve ser preciso quanto à entrada do carro, abertura de portas, área de circulação das pessoas e fechamento de portão, se houver.

Para acomodar um carro de tamanho médio, meça um retângulo de pelo menos 4,90 m x 2,75 m. Agora se você está planejando uma garagem para um carro maior ou mesmo para mais de um carro, faça os ajustes necessários para tal.

Por que uma garagem de madeira

Sem espaço em casa, uma das opções é a garagem de madeira. As garagens de madeiras podem ser integradas com a casa, separada sem telhado, garagem com a estrutura toda de madeira com telhas tradicionais de cores distintas. Esse tipo de estrutura tende a agregar valor a sua residência.

Podendo optar por vários estilos e opções as garagens com madeira rústica são mais procuradas do que as tradicionais. O uso da madeira cria um ar charmoso e rústico, fazendo que o ambiente se torne aconchegante, podendo ainda ser aproveitadas como varandas de descanso.

Leia também: Os Melhores Modelos de casinha de Madeira para jardim 

Opção que cabem no bolso

Se a ideia é não gastar muito uma opção é considerar o que se tem em cassa e pode ser empregado na construção da sua garagem. Porém, nem sempre da para contar com essa ajudinha!! E o jeito é gastar. Mas gastar conscientemente.
Neste caso um telheiro pode ser a opção ideal. Inteiramente feito de madeira, com vigas para a sustentação e pranchas no telhado. Uma alternativa barata, prática e ecologicamente sustentável já que a madeira usada é geralmente de reflorestamento.

Outra boa dica para quem deseja algo mais resistente é a garagem com estruturas de madeira e cobertura de telhas de cerâmica. O custo também favorece, uma vez que às telhas utilizadas são provenientes de uma reforma da casa.

Materiais necessários

A escolha do material de construção da garagem varia de acordo com o estilo e do tipo de garagem pretendido.
No caso das garagens de madeira, a madeira autoclavada pode ser a mais apropriada para climas mais secos, mas se mostrará durável e customizável a longo prazo independentemente do clima.

Outra ótima opção tem sido o pergolado de madeira Todo de madeira ou contendo apenas base da pérgola em estrutura de alvenaria e apenas as vigas superiores de madeira tem se apresentado como uma boa alternativa, já que não é necessário mexer com a estrutura da casa.

Ao contrário do que se pensa uma estrutura de madeira construída corretamente pode ser mais resistente do que outras estruturas. Investir nas garagens de madeira tem sido um negócio mais rentável que as garagens convencionais, geralmente de alvenaria, visto a facilidade de não precisar mexer na estrutura da casa, além de conferir um detalhe super charmoso a fachada da casa e a possibilidade do ambiente ainda ser utilizado como área de lazer.

Tipos De Decoração Com Madeira De Demolição

Tipos De Decoração Com Madeira De Demolição

Você entende um pouco de decoração de ambientes mais mesmo a sim e difícil criar algo que faça suprir suas necessidades? O que acha de investir em decoração com madeira de demolição, rusticas ou mesclada com itens mais modernos. Cada vez mais este tipo de decoração vem ganhado lugar e se mostrando umas das melhores ideias em decoração já feita.

mini_decoracao-com-madeira-de-demolicao

Veja também: Como Montar Uma Casa Pré-Fabricada 

Melhores ideias em decoração com madeira de demolição

Tudo que é pedaços de moveis e construções antigas que ainda permanecem com resquícios de pinturas e pregos são considerados madeira de demolição. Com toda esta madeira detonada e feita uma diversidade de decoração para interiores de casas. Esta arte de decorar com madeira de demolição e uma coisa antiga mais que até os dias de hoje vem crescendo muito.

mini_decoracao-com-madeira-de-demolicao-dicas mini_decoracao-com-moveis-de-demolicao mini_decoracao-de-madeira-de-demolicao mini_decoracao-madeira-de-demolicao mini_decoracao-madeira-de-demolicao-dicas

Descubra também: Como Montar Uma Casa Na Arvore 

Um fato interessante é que a decoração com madeira de demolição é a sustentabilidade, e sua robustez e resistência assegurada pelos diversos tipos de madeira, como: lareiras, penteadeiras, armários, mesas de cabeceira, e muitos mais.

Uma área ótima para este tipo de decoração e a externa da casa mais com muito cuidado para que os objetos não sofram com a incidência de raios solares, pois pode danificar as peças. Com isso proteja seus moveis com verniz.

mini_madeira-de-demolicao mini_madeira-de-demolicao-decor mini_madeira-de-demolicao-decoracao1 mini_madeira-de-demolicao-decoracao-dicas mini_madeira-de-demolicao-dicas mini_madeira-de-demolicao-fotos

A decoração de madeira demolida e muito linda e faz qualquer ambiente ficar maravilhoso. Para quem quer cuidar da madeira uma dica é mesclar os dois estilos com harmonia para gerar um apelo visual.

Toda madeira de demolição merece cuidados na hora da decoração

Muitas pessoas acham que a decoração de madeira de demolição não merece muitos cuidados mais estão errados. A manutenção tem que ser feita sempre para evitar que o móvel seja foco de possíveis pragas. Uma coisa importante é que a madeira não fique exposta a luz do sol, e seja limpa com pano úmido.mini_madeira-de-demolicao-na-decoracao mini_madeira-de-demolicao-para-decoracao mini_madeiras-de-demolicao-decoracao mini_madeiras-de-demolicao-decoracao-dicas mini_madeiras-de-demolicao-para-a-decoracao

 

Gostou desta dica de decoração com madeira de demolição, fique sabendo que já existem lojas especializadas que ‘fabricam’ móveis e demais objetos com estas características mais rústicas. Fique à vontade para comentar sobre o que acha dessa inspiração!

 

Escolhendo o Tipo de Madeira

Escolhendo o Tipo de Madeira

A primeira escolha que deve ser feita na compra de sua casa de madeira é QUAL a MADEIRA a ser utilizada. Além de fatores financeiros, outros fatores são importantíssimos nessa escolha como:  Objetivo da construção sendo aluguel, venda ou moradia própria; Localidade do terreno; Clima da região.

Escolhendo o Tipo de Madeira

Objetivo:  01) Se a idéia é construir para locação, deve ser investido o mínimo possível em detalhes e acabamentos. Portanto defina o valor que é cobrado de aluguel mensamente nessa região em seguida veja o valor que poderá investir pensando em manter média de 1,5% ao mês de renda. Ex: Se 0 terreno vale 16 mil reais e pretende-se ter aluguel de 700 reais por mês, significa que poderá investir em média 30 mil reais, para fazer um bom negócio.  (700 dividido por 16.000+30.000 = 1,52%).

Você deve estar pensando
a) Como investir 16 mil reais em um terreno?
R: Interior de metrópoles. Ibitinga a 386km da capital e SP possui diversos lotes desse valor e até inferior.

  1. b) Que casa de madeira de 30 mil reais irá me render 700 reais por mês? Onde comprar?
    R: Procure regiões com déficit habitacional. Talvez não uma casa, porém 2 no mesmo terreno, material média qualidade como eucalipto.

Ao construir para alugar o pensamento predominate é o longo prazo, portanto evite pisos e forros de Pinus e outras madeiras de baixa qualidade, futuramente seus inquilinos terão dor de cabeça com destruição de ações externas.

02) Se a idéia é contruir para venda, procure madeiras que encham o brilho dos olhos dos compradores (madeira de lei, cedrinho) invista em esmaltes transparentes ao final da obra.

03) Se pensa em construir para morar no imóvel, outro pensamento de longo prazo portanto. Evite pisos e forros de Pinus e outras madeiras de baixa qualidade, prefira alvenaria e cerâmica no piso e PVC no forro.

– Localização do Terreno: Não adianta investir em casa de madeira nobre Autoclavada, se irá utilizar um terreno de COAB, prefira eucalipto ou pinus. Assim como não vale a pena construir uma casa de Pinus ou Eucalipto em terreno de classe média-alta, prefira cedrinho ou madeira de lei.

– Clima da Região: Se muito humido e frio, terá ações de fungos e humidade, portanto pense em tratar a madeira antes da construção, ainda mais sendo pinus.
Se muito quente e seco, terá ações de cupins, portanto o tratamento é voltado para esse ataque destrutivo.